Cultura

Roberto Seixas, cover oficial do cantor Raul Seixas, morre em SP

Roberto faleceu em São Paulo, aos 65 anos, vítima de um câncer no intestino; cantor reviveu momentos saudosos de Raul Seixas por mais de três décadas.

Morreu na tarde desta terça-feira (20), por volta de 18h30, na capital paulista, o americanense Roberto Seixas, que era o sósia e cover oficial de Raul Seixas, o mais conhecido no Brasil e reconhecido pela família do Maluco Beleza. Roberto tinha 65 anos e faleceu devido a complicações em decorrência de um câncer do intestino.

Roberto Seixas nasceu em Americana mas viveu a maior parte de sua vida em São Paulo – Foto: Reprodução – Facebook

O cantor foi diagnosticado com a doença há cerca de seis meses, e chegou a passar por uma cirurgia. Segundo informações compartilhadas pela filha de Roberto, Marcia Ranya Augusto, no Facebook, o cantor estava internado na emergência do UPA Tatuapé, em São Paulo, aguardando uma vaga de UTI. Apesar de bem assistido, a publicação destaca o quadro delicado do artista devido à quimioterapia iniciada há cerca de 20 dias.

“Ele nunca desanimou, sempre foi forte. Estava bem fraquinho, mas nunca desistiu. Ele era o Raul Seixas mesmo, sempre confiante na cura, e não via em nenhum momento que ia morrer”, comentou ao LIBERAL Raquel Medeiros, autônoma de 48 anos, moradora de Americana e prima de Roberto.

Além de sósia e cover de Raul, Roberto também lançou CDs em seus 34 anos de carreira – Foto: Reprodução – Facebook

“Ele era uma pessoa incrível, tinha uma força imensa, uma coragem imensa. E não tinha tempo ruim, ele me dizia estar a cada dia melhor. E até nisso ele teve semelhança com o Raul Seixas, que morreu dizendo estar cada dia melhor. Era uma pessoa de uma cabeça, de uma fé, uma convicção muito grande, se referia sempre ao Grande Criador do Universo e falava muito uma frase que me marcou demais: ‘Que você tenha o suficiente para a sua felicidade’”, diz a prima, que lembra ainda os shows de Roberto em Americana, especialmente no Clube do Vinil, promovido na Casa de Cultura Herman Muller, entre os anos 1990 e 2000.

Ao longo dos seus 34 anos de carreira, Roberto Seixas reviveu os mais saudosos momentos de Raul, o Pai do Rock Brasileiro que faleceu em 1989, e também lançou CDs com músicas próprias e parcerias.

Roberto chegou a ser reconhecido pela Maria Eugenia Seixas, mãe de Raul Seixas, para utilizar o sobrenome do cantor, através de autorização registrada em cartório. De acordo com Raquel, Roberto frequentava a casa da família e era muito querido por eles.

Roberto Seixas foi sepultado nesta quarta-feira (21), no Cemitério Vila Alpina, em São Paulo.

(Fonte: O Liberal)

To Top
%d blogueiros gostam disto: