Esporte

Delegação de Guiné-Bissau tem mal estar coletivo e acusa sabotagem de jantar no Marrocos

De acordo com federação, toda a comissão técnica e os 25 jogadores que viajaram para Rabat sofreram intoxicação alimentar. Time tenta adiar jogo, depois de atletas serem levados a hospital

Um mal estar coletivo da seleção de Guiné-Bissau, horas antes de um confronto contra o Marrocos pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, gerou grande polêmica em meio à competição. Os jogadores da Guiné sofreram com vômitos, diarreia e outros sintomas que indicam intoxicação alimentar, logo depois de se alimentarem na chegada à cidade de Rabat, no Marrocos.

A federação de Guiné-Bissau afirmou em nota que alguns atletas precisaram ser levados ao hospital, levantando a possibilidade de adiamento do confronto marcado para a tarde desta quarta (horário de Brasília). Os representantes da Guiné afirmam que ainda não conseguiram entrar em contato com o delegado da partida.

Os visitantes chegaram a registrar fotos dos atletas passando mal durante a madrugada – as imagens foram publicadas pelo site “Football365 Afrique”. O veículo ainda cita uma fonte da federação de Guiné-Bissau fazendo uma acusação.

– Penso que colocaram alguma coisa no jantar. Toda a comissão técnica e os 25 jogadores estão doentes.

A Guiné-Bissau lidera o grupo I das eliminatórias africanas para a Copa do Mundo de 2022, com quatro pontos em duas rodadas. O Marrocos soma três pontos, mas tem apenas um jogo disputado. Apenas o primeiro colocado de cada chave avança para a terceira fase.

Atletas teriam passado mal após jantar em Rabat — Foto: Reprodução/Football365

(Fonte: Ge)

To Top
%d blogueiros gostam disto: