Cultura

Iphan: Ciranda do Nordeste vira Patrimônio Imaterial do Brasil

A Ciranda do Nordeste é o mais novo Patrimônio Imaterial do Brasil. O título foi aprovado no dia 31 de agosto, na 97ª reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), transmitido no canal da instituição no YouTube.

Desde 2014, houve um pedido de registro da Ciranda no Iphan, que foi feito pelo ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. O pedido havia sido feito através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), responsáveis pela produção do Inventário Nacional de Referências Culturais (INRC).

“Com o registro, a Ciranda do Nordeste fica inscrita no Livro das Formas de Expressão e têm garantido o reconhecimento, a valorização e a salvaguarda de um conjunto de bens culturais, saberes, fazeres e formas de expressão que representa. O registro deste bem contribui para o apoio, o fomento e a apreensão de sua importância para a identidade e história do povo pernambucano e brasileiro”, destaca Gilberto Freyre Neto, secretário de Cultura de Pernambuco.

“As informações referentes às recomendações de salvaguarda dos bens registrados, como melhoramento de sede, espaços para apresentação, oficinas, entre outras ações que o fortaleçam, estão contidas nos inventários. Isto é um instrumento que o Estado, e os próprios grupos, possuem a partir de agora para trabalhar pela permanência e fortalecimento dos grupos”, afirma Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe. (Fonte: Folhape).

To Top
%d blogueiros gostam disto: