História

Capela: Série religiões na cidade: a longa caminhada da Igreja Católica até tornar-se paróquia

A história da Igreja Católica em Capela do Alto Alegre se mistura com a história local. Ainda como Fazenda Desabafo, na manhã do dia 17/04/1912, foi celebrada uma missa pelo padre Manoel Maria da Conceição, na pequena capela do monte, na propriedade, e daí veio o nome do município que viria a se estabelecer posteriormente: Capela do Alto Alegre.

Após o crescimento da população no local, a fazenda tornou-se um povoado, e veio a necessidade da escolha do padroeiro, e os católicos da época escolheram Santo Antônio.

Padre Manoel Maria, celebrante da primeira missa em território capelense.

A imagem do Santo padroeiro do novo povoado foi mandada por Dom Jerônimo Tomé, que na época era arcebispo de Salvador.

A imagem veio até Mundo Novo, depois para Monte Alegre (Mairi). Daí, Cornelio Rodrigues, um tropeiro da época, transportou a imagem e o sino até a fazenda Tabuleiro, de lá a imagem de Santo Antônio foi trazida em uma procissão até a nova igrejinha que ficava no centro do povoado.

Na década de 1940, a nova igreja foi ampliada, e foi feita a torre, ganhando assim uma melhor aparência, esta igrejinha aos poucos foi sendo ampliada até se tornar o que é hoje.

Nas festas de Santo Antônio, a cada ano escolhia-se um morador como organizador, o primeiro deles foi o Senhor Donato Alves.

Tradicional festa de Santo Antônio com a entrega da Bandeira. Na Imaginem: o casal Rubem e Normeide, juntamente com Luiz Romeu e o então prefeito Osvaldo Fernandes (Vavá) e a Primeira Dama, Iraci.

Na época, os padres que vinham para Capela eram da paróquia Nossa Senhora da Conceição, de Riachão do Jacuípe e, com a emancipação do município, houve o desligamento com a paróquia Jacuipense e os padres que vinham para Capela passaram a ser os sacerdotes da paróquia de Gavião.

Igreja Católica de Capela nos anos 1960

Durante a passagem do Padre José Nery, por volta de 1995, teve início a Festa da Colheita, que passou a acontecer no mês de setembro, logo se tornando a segunda maior festa religiosa do município.

Com o passar do tempo, viu-se a necessidade da unidade pastoral, fato que ocorreu no ano de 2011. Com isso, vinham os padres Jerônimo e Jeremias para administrar a unidade pastoral Santo Antônio.

A Festa da Colheita é uma das mais importantes do município

Em 2016, a unidade pastoral passou a ser área pastoral. Com a chegada do padre Noby Antony, a igreja foi oficialmente desligada da paróquia de Gavião.

Em 2017, a igreja recebeu a doação do antigo clube ACC e criou o espaço Santo Antônio, inaugurado em 5 de novembro de 2017.

Após muitas promessas, tentativas e orações, a Igreja Católica de Capela, já bem estruturada, tornou-se Paróquia de Santo Antônio no dia 03 de janeiro de 2021.

Foi estabelecida em Capela, desde janeiro do presente ano, a Paróquia Santo Antônio

Saiba todos os padres que passaram por Capela:

1964 a 1965: José Eduardo de Antonio Toraxi

1966: Osvaldo M. Pinto

1967 a 1969: Hélio Rocha

1970-1972: Vigário

1973-1975: Hélio Rocha e José Zamite

Dom Hélio e o jovem Danilo Pacheco

1976-1979: Aldo Jazzon

1980-1985: Luiz Canal

1986-1989: José Antonio dos Reis e José Edinalvo Carneiro

1990-1991: Luíz Rodrigues Oliveira

1992-1993: Antonio Alves Pinho

1994-1997: Nicanor Gonçalves dos Santos e José Nery de Almeida

1998-1999: Manoel Messias N.De Almeida

2000-2004: Djalma Brito Mota

2005-2007: Théofenes Fechini de Holanda

2008-2011: Nilton dos Santos Calda

2012-2013: Jerônimo Moreira Vieira de Lima e Jeremias Rocha Santiago

2014-2016: André Zammit

2016: Noby Anthony Panachikalayil

O indiano Pe. Noby é o pároco local desde 2016

A igreja atualmente é dividida em Pastoral Familiar, Pastoral do Batismo, Pastoral da Catequese, Pastoral da Liturgia, Pastoral da Criança, Pastoral da Juventude, Pastoral da Música, Pastoral do Dízimo, Terço dos Homens, Terço das Mulheres, Legião de Maria, Apostolado da Oração, Coroinhas, Pascom, MCC (Movimento de Cursilho de Cristandade)

Também conta com 17 comunidades, são elas: Bispador, Baixa do Cedro, Beira Rio, Capelinha, Campo Alegre, Conceição, Contorno, Cajueiro, Ipiraí, Lagoa das Flores, Lagoa dos Lírios, Malhada, Marreca, Queimada Nova, Tanquinho I, Tanquinho II e Vargem Queimada.

A Igreja Católica de Capela possui também um projeto voltado para o futebol, onde jovens são treinados na prática do esporte, projeto esse chamado Decolores, que está temporariamente desativado devido à pandemia do coronavírus.

Assim, dia após dia, católicos, leigos e sacerdotes dedicam-se em manter viva a tradição religiosa da igreja com maior número de fiéis no município.

Por Alan Rodrigues / Interior da Bahia. Créditos da capa: Gênesis Rodrigues

To Top
%d blogueiros gostam disto: