Polícia

Mandante e executores de assassinato de médico pediatra são presos em Barra

Crime teria acontecido após homem achar que médico olhou para peitos da sua esposa durante consulta pediátrica

Os cinco acusados pela morte do médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, no município de Barra, em setembro deste ano, tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça nesta sexta-feira (19). Os presos são o mandante do crime, Diego Santos Silva (conhecido como “Diego Cigano”), e os executores Jefferson Ferreira da Silva, Ranieri Magalhães Borges, Adeilton de Souza Borges e Fernanda Lima da Silva. (Relembre o caso)

Teixeira foi morto no interior da Clínica Mãe, onde atendia crianças no centro da cidade. Em atendimento, o pediatra foi baleado na frente da esposa e de pacientes com quatro tiros de arma de fogo disparados por Jefferson. De acordo com as investigações, Diogo Silva teria mandado matar o médico por ter imaginado que o profissional teria olhado para os seios da sua companheira durante uma consulta pediátrica.

O mandante teria prometido aos quatro envolvidos na execução do crime R$ 2 mil cada. As apurações do caso também apontam que os envolvidos foram à clínica no dia anterior para conhecer o local onde seria realizado o crime. No dia, enquanto Jefferson e Raniere foram ao sítio de Diego para aguardar o momento oportuno para executarem a vítima, Adeilton e Fernanda se deslocaram até a clínica, onde simularam uma consulta com o médico para que pudessem monitorar a sua chegada e repassar a informações sobre o melhor momento da ação.

A prisão dos acusados foi decretada pela juíza Luciana Cavalcante Machado, que acolheu uma denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) apresentada pelo promotor de Justiça Romeu Coelho Filho contra os acusados pelo assassinato do médico. (Fonte: Metro1)

To Top
%d blogueiros gostam disto: