Educação

Enem: Especialista em programação neurolinguística dá dicas para a hora da prova

Italiano Francesco Pellegatta explica que é importante atentar-se a questões ligadas ao corpo e à mente para conseguir o máximo desempenho

Segundo o especialista, é necessário, antes e durante a realização da prova, manter a mente livre de pensamentos negativos

Por ser uma prova tão importante, que define o futuro de tantos estudantes brasileiros, é normal que os candidatos, na hora da execução, acabem ficando nervosos ou mesmo percam a concentração, prejudicando o resultado final.

Para isso, o especialista em Programação Neurolinguística (PNL) e hipnose, o psicólogo italiano Francesco Pellegatta, afirma que há técnicas que podem ajudar a evitar ou diminuir estes transtornos. São questões ligadas ao corpo e, claro, à mente, que são simples acabam podendo fazer toda a diferença no fim das contas.

Segundo Pellegatta, apesar de toda a ansiedade envolvida, é necessário, antes e durante a realização da prova, manter a mente livre de pensamentos negativos. “Oxigenar” cabeça e corpo, segundo ele, é fundamental para evitar que o medo tome conta nesse momento. Praticar atividades físicas às vésperas da prova, por exemplo, pode acabar sendo uma boa saída.

— A melhor postura é afastar os pensamentos negativos. Todas as vezes que pensamentos como ‘não vou passar’ vierem à mente, o ideal é interromper o pensamento e pensar que tudo irá dar certo. Falando a nível corporal, uma situação tão estressante como essa pode realmente resultar em um acúmulo de tensões. Então, além de exercitar a mente, seria bom fazer algumas atividades físicas para liberar essa energia acumulada de maneira produtiva — comentou.

O especialista cita algumas técnicas de PNL que podem ajudar se aplicadas, inclusive, dentro da sala de aula, durante a realização da prova. Segundo ele, usar os olhos pode ser a chave para conseguir manter o foco.

— A solução mais rápida para se acalmar em situações como essa é usar a visão — afirmou o profissional. — Nosso sistema nervoso tem dois mecanismos: o sistema simpático, ativado em situações de estresse ou perigo, e o sistema parassimpático, ativado em momentos de calma e tranquilidade.

Quando você abre a visão periférica, automaticamente “desliga” o sistema simpático e “ativa” o sistema parassimpático. E é muito simples fazer isso: basta focar em um ponto e manter os olhos fixos neste ponto.

Para quem estudou durante o ensino médio inteiro visando a grande oportunidade de conseguir uma vaga num curso de uma faculdade que sempre quis, a noite de sábado, anterior à aplicação da prova, pode ser bem difícil. A cabeça não para de “maquinar” e, consequentemente, a insônia toma conta. Para o italiano, é imprescindível evitar que isso aconteça.

—  Para resolver a questão da insônia do dia anterior ao Enem, podemos usar um simples exercício de imaginação ativa combinado com um exercício de respiração. Quando você já estiver na cama, pronto para dormir, é suficiente começar a focar a respiração deixando-a bem mais profunda e mais devagar.

No momento que isso acontecer, pode começar a imaginar algo bom, como um lugar que faz você se sentir em paz e protegido. Quando os pensamentos negativos começarem a surgir, foque no seu lugar de paz e tranquilidade mantendo a respiração profunda — afirmou.

Segundo o psicólogo, a mente funciona melhor quando são ingeridas comidas leves. Ele também não recomenda uma alternativa que muitos escolhem, buscando justamente um maior foco e rendimento, que é o consumo de café e energético.

— A alimentação é extremamente importante para uma boa saúde física e mental. Evitem comidas super processadas e também pratos pesados de difícil digestão. Além disso, escolha alimentos mais leves como legumes, nozes e carnes preparadas sem excesso de gorduras.

É interessante evitar comer alimentos pesados no dia anterior ao exame, assim como café e energético, que são estimulantes — disse. — E para quem tiver a possibilidade, é excelente também consultar um nutricionista em momentos como este, para ter um plano alimentar focado no desempenho cerebral.

Por fim, o especialista reforça a necessidade de evitar os pensamentos negativos, que empurram para baixo em situações de grande expectativa, como esta, da realização do Enem.

— Focar nos pensamentos positivos é a melhor solução. Na vida não iremos passar em todas as provas, então seria mais eficaz viver este momento com serenidade. Com certeza é fácil se abater durante este período, mas lembre-se: sempre que você pode dar o seu melhor, independentemente do resultado, faça tudo que está ao seu alcance. Em caso de não aprovação, foque na próxima oportunidade — aconselhou.

— É importante estudar compreendendo o conteúdo. Muitas pessoas acreditam que é ótimo memorizar as informações, mas na verdade isso é a coisa pior que podemos fazer. Memorizando, a tendência é acontecer uma desorganização.

Além disso, serão memórias de curto prazo porque falta a compreensão. Outro ponto a se ter atenção é a administração do tempo. Dedique um tempinho para ler e compreender a pergunta também. (Fonte: FolhaPe)

To Top
%d blogueiros gostam disto: