Esporte

Série “A história do futebol Capelense”: O Cruzeiro, do seu surgimento até os dias atuais

Iniciamos no Interior da Bahia uma nova série, intitulada “A história do futebol capelense”, na qual traremos a saga dos clubes mais tradicionais do município, dos principais jogadores e dos grandes campeonatos. Na nossa primeira reportagem, falaremos sobre o Cruzeiro de Capela:

O Cruzeiro foi fundado no dia 11 de agosto de 1988. Na época, já existia em Capela o Bahia de Seu Deca, que tinha muitos jogadores, diferenciados e preparados. Após Vane Peixoto, Dudui e James voltarem de um período passado em São Paulo, o técnico Joaquinho não os colocou novamente para jogarem no Bahia, então, os três desportistas decidiram por fundar o Cruzeiro de Capela. Com isso muitos, atletas do Bahia de seu Deca se juntaram aos dissidentes no novo clube. Jogadores como Ratinho, Gersival de Bia, Bode aderiram a nova demanda e foram para o Cruzeiro.

Oficialmente, o clube foi fundado por Judikael, Idelvan, Valmir, Vane Peixoto, James e Durval, equipe que ficou na liderança do clube até 1998.

O Cruzeiro de Capela nos anos 1990. Em pé: Jhonso, Nesias, Carote, Capim Grosso, Toin Pio, Rica e Vane Peixoto. Agachados: Gainho, Gilson do Banco, Zinho, Teté de Capim Grosso e Nene.

Nessa época, criou-se uma rivalidade muito grande entre o Cruzeiro e o Bahia de Seu Deca. Nos finais de semana, um time jogava fora da cidade e o outro dentro de Capela, as equipes também dividiam o mesmo campo de treinamento.

Na década de 1990, o Cruzeiro jogava em diversas cidades, indo fazer amistosos em Feira de Santana, Camaçari e até mesmo em Salvador, capital baiana.

No futebol da cidade, em dias de amistosos entre Bahia e Cruzeiro, o campo era lotado com torcedores de ambas as equipes.

Títulos do clube

Ainda nos anos 1990, era costumeiro a equipe conquistar diversos torneios. Vane Peixoto, ex-jogador do Cruzeiro de Capela, declarou o seguinte: “Nosso time era aguerrido, houve vezes de conquistarmos de três a quatro torneios em um mês”

Além dos diversos títulos de torneios, o Cruzeiro detém seis troféus de campeão municipal. A equipe, inclusive é a atual vice-campeã, já que chegou a decisão da última edição do municipal, em 2019, sendo vice contra o Fluminense da Capelinha, equipe da qual falaremos na nossa próxima reportagem da série “A história do futebol capelense”.

Por Alan Rodrigues /  Interior da Bahia

To Top
%d blogueiros gostam disto: