Política

A serviço de Lula, “traidores” do MDB tentam evitar que Simone Tebet e Ciro Gomes se unam

A pré-candidata do MDB à Presidência da República, senadora Simone Tebet, está tentando manter sua candidatura, que desde o início vem sendo boicotada por um grupo de líderes de seu partido, que preferem apoiar Lula da Silva, do PT, já no primeiro turno.

Temer aderiu aos “traidores” que boicotam Simone Tebet

Na terça-feira passada (dia 19), essas lideranças do MDB pediram ao ex-presidente Michel Temer que encaminhasse ao presidente da sigla, Baleia Rossi, o adiamento da convenção do partido que vai confirmar Tebet como candidata à Presidência no dia 27, próxima quarta-feira.

Entre os participantes do encontro com Temer estavam os senadores emedebistas Renan Calheiros (AL), Eduardo Braga (AM), Rose de Freitas (ES), Marcelo Castro (PI), o deputado federal Isnaldo Bulhões (AL) e o ex-deputado Moreira Franco, que estiveram no escritório do ex-presidente na capital paulista.

REUNIÃO COM LULA – Na véspera (segunda-feira passada, dia 18), esta mesma ala do MDB, liderada por Renan Calheiros, articulou uma reunião com o candidato do PT para que dirigentes de 11 diretórios estaduais emedebistas declarassem apoio a Lula e se comprometessem a conversar com o presidente nacional do partido, o deputado Baleia Rossi, para defender a posição e adiar a convenção.

Temer aceitou a pressão e disse que levará o pleito das lideranças ao presidente nacional do MDB, Baleia Rossi. Aos jornalistas, tentou desconversar:

“Sou emedebista. Portanto, voto na Simone Tebet”, afirmou, cinicamente, ressalvando que não há forte oposição à senadora dentro da legenda. “Pelo contrário, só palavras de elogio para sua candidatura. O que há naturalmente é uma preocupação política ao que possa acontecer na eleição”, dissimulou.

SEM TERCEIRA VIA – Na realidade, o objetivo maior desse grupo do MDB é impedir a união de Ciro Gomes e Simone Tebet, para facilitar a vitória de Lula no primeiro turno.

Justamente por isso, o grupo de Renan tenta desesperadamente adiar a convenção para o dia 5 de agosto. Se o presidente do MDB, Baleia Rossi, aceitar essa imposição, isso significa que ficará inviabilizada a formação de uma chapa integrada por Simone Tebet e Ciro Gomes, porque 5 de agosto é justamente o último dia de prazo para fazer convenção destinada a registrar candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral.

É por esse motivo que temos insistido aqui na Tribuna da Internet no pedido para que Simone Tebet se encontre logo com Ciro Gomes e acertem a chapa única, não importa quem saia para presidente ou vice. (Por Carlos Newton / Tribuna da Internet).

P.S. – O dia 5 de agosto, que cai numa sexta-feira, é o prazo fatal para oficializar a chapa de Ciro e Simone (ou Simone e Ciro, isso nem importa) em convenções simultâneas de PDT e MDB, para  impedir que a eleição seja uma disputa entre dois candidatos reconhecidamente sem caráter, sem dignidade e sem gabarito para presidir esta nação. Faltam apenas 13 dias. Vamos acordar, gente, e raciocinar sobre isso. Afinal, como é possível aceitar que não exista algum candidato que seja melhor do que Lula e Bolsonaro? Esta situação é patética e inaceitável. (C.N.)

To Top