Política

Marcelo Nilo ‘desiste’ e Zé Ronaldo ganha força para ser candidato a vice na chapa de Neto

Daqui a pouco mais de 24 horas, o pré-candidato a governador da Bahia, ACM Neto (União Brasil), vai anunciar o nome do seu vice, completando assim a chapa que será homologada nesta sexta-feira (5).  Enquanto isso, arranjos e rearranjos movimentam o escritório político do ex-prefeito de Salvador.

Zé Ronaldo pode ser o vice de ACM Neto

Nesta terça-feira (2), o Republicanos esteve na Garibaldi ao menos duas vezes. Era do partido a vaga de vice a ser ocupada pelo deputado federal Marcelo Nilo.

Com um suposto dossiê confeccionado por governistas para atingir Nilo, sua candidatura ‘subiu no telhado’ e de lá não desceu. O deputado está fora do páreo.

O Republicanos diz que existem outros nomes – um deles é o da vereadora de Serrinha, Edylene Ferreira.

Em conversa com o Portal M!, o deputado federal Márcio Marinho, presidente estadual do Republicanos, ressaltou que o partido não abre mão de indicar o vice, mas evita falar em rompimento caso a sigla não seja contemplada.

“Que agressividade… política é a arte de dialogar”, desconversou. Além de Marinho, estiveram na reunião Nilo e o vereador Luiz Carlos.

Apesar do otimismo de Marinho, até o momento do fechamento desta matéria o nome que ganhou força foi o do ex-prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo. Embora do mesmo partido de Neto, Ronaldo é o único que unifica os partidos integrantes da base de apoio do ex-prefeito de Salvador.

Outro que corre por fora é Adolfo Viana. Presidente do PSDB na Bahia, o deputado federal poderia, segundo fontes, transferir seus votos para Nilo, que agora tentaria a reeleição para a Câmara dos Deputados. 

Não é demais lembrar que Nilo, ao ter certeza de que estaria na majoritária, distribuiu seus votos com candidatos da base aliada. Precisaria agora, portanto, de alguém que lhe estendesse a mão.

Neste caso, há quem diga que Adolfo Viana, que contou com 120 mil votos em 2018, seja a pessoal ideal para dar uma parte do seu capital eleitoral ao ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia. 

Com tantas reviravoltas nos últimos dias, é sempre bom frisar a frase do político mineiro Magalhães Pinto: política é como nuvem. 

To Top